Vice-prefeitos falam sobre início de mandato - Monções

Vice-prefeitos falam sobre início de mandato - Monções

Ângelo Blanco Junior “Junior da Farmácia” (DEM),

1 - Quem é o vice-prefeito Junior da Farmácia?

Eu sou Ângelo Blanco Junior, casado, dois filhos, nascido e criado em Monções – saí apenas para fazer a faculdade – e, atualmente, tenho um comércio local (farmácia), por isso o nome ‘Junior da Farmácia’.

2 - Como está sendo o início de mandato?

Está sendo bem tranquilo, algumas limitações devidas as atuais circunstâncias em que estamos vivendo, mas dentro do que esperávamos.

3 - Qual seu papel na Administração Municipal enquanto vice-prefeito?

Acredito que o vice tem que ficar na retaguarda, auxiliando o prefeito e trazendo sugestões colocadas pela comunidade e, também, levando à sociedade as realizações do próprio prefeito. Enfim, creio que seja este papel de mediação mesmo.

4 - O que as pessoas podem esperar do seu trabalho como vice-prefeito?

O que sempre fiz por Monções, salvar e guardar a população, trabalhando por ela, lutando por ela, trazendo o conforto, saúde, trabalho – que é uma questão muito séria em níveis não só municipal, mas nacional.

5 - Quais características e pensamentos lhe aproximam atualmente na parceria com o prefeito?

Desde o início, quando fizemos a parceria, tínhamos uma única intenção: o bem para monções. Isto, continuará acontecendo, permanecendo juntos e trazendo - com isso - o maior número de benefícios para o município, trabalharmos juntos para somarmos e beneficiarmos cada vez mais.

6 - Na sua visão, qual será o principal desafio da cidade para os próximos quatro anos?

Geração de emprego. Nossa comunidade é pequena, tem muita dificuldade em quase tudo, porém o desafio maior será trazer emprego. As demais coisas, que dependem mais da administração e do ‘jogo de corpo’ nós conseguiremos, mas o emprego é o nosso ‘‘calcanhar de Aquiles’’.

7 - Em seu ponto de vista, o que precisa melhorar urgentemente em seu município?

Emprego. É uma queixa muito comum, boa parte da comunidade não possui recursos para se manter na condição básica e, sobrecarrega a prefeitura – de maneira geral, mas o maior desafio é a questão do emprego, o restante até que conseguimos ir ‘tocando’ e melhorando gradativamente.

8 - Nessa época de crise devido a pandemia da Covid-19, o que poderia ser feito para alavancar o comércio local?

Girar mais dinheiro, isso que pode ser feito para que tenhamos mais compras e vendas e, para que isso aconteça, a prefeitura não tem saldo para injetar assim como o governo federal, então, a geração de emprego, encontrar formas para que se empregue mais, seja no próprio município ou em cidades vizinhas. Estamos trabalhando por Monções e trabalharemos mais ainda!



Confira a entrevista em vídeo que o Vice-Prefeito Junior da Farmácia nos concedeu: